13 julho 2008

Fetiche intelectual


Eu gosto de cérebros! Pronto, falei. Acho que as coisas que nos atrai para as pessoas vão se formando com o tempo, como por exemplo a minha predileção por homens magrelos, meio desajeitados e com cara de cachorro chutado na rua foi se formando com as experiências destes meus curtos 20 anos...Mas desde que me entendo como um ser que pode gostar de outros, já tinha comigo uma atração irressistivel por massas cinzentas musculosas.
Se fossemos agora fazer como Bourdieu e categorizar a aquisição de conhecimentos científicos e culturais como um capital igual a aquisição de bens econômicos, poderíamos dizer que sou atraída por homens dotados de cérebros bem ricos de inteligência. Assim eu seria uma verdadeira intelectual interesseira! Credo!hahahahaaha.
Mas vamos falar a verdade...Não sei as outras que gostam de músculos mais visíveis, só que gosto mais daqueles que me façam desafios mentais, que me mostrem perspectivas novas, coisas fora do comum. Adoro ficar vendo quantos livros nos lemos, quanto temos a capacidade de explicar as coisas um pro outro. Também gosto quando eles falam sobre as noticias dos jornais e dos assuntos do cotidiano embasando sua conversa teoricamente, citam exemplos de livros enormes, tiram poemas da manga, ou cantam (muito mau admito) musicas otimas. Só eles tem um humor fino, umas sacadas únicas, uns trocadilhos infames (porém não idiotas), contando piadas que poucos entendem. E mesmo assim travam brigas diárias com a timidez, incompreensão alheia e propia, e muitos até lutam para conseguir músculos visíveis... Pra quê? Vocês são lindos assim!
Acho que respondi por que não ando suspirando por todos os homens convencionalmente bonitinhos... Só depois de uma hora de conversa quem sabe?

2 comentários:

ROSA E OLIVIER disse...

"eres como la noche, callada y constelada."...!?...

Saluto mille!

Jacquelline disse...

Olá, Post mto bom...

Realmente, concordo com voce, sou muito mais cerebro do que corpo.

E é comum que os muito preocupados com músculo visiveis nao tenham assuntos interessantes.

Jacquelline