16 setembro 2008

Desejando Bethânia ardentemente


Ganhei de aniversário um DVD com o show da turnê "Tempo, tempo, tempo, tempo" de Maria Bethânia (muito bom, recomendo). E pela pura falta de tempo, ou até preguiça mesmo sabe, eu deixei ele lá na estante, carente da minha atenção. E nesse sábado passado, sem dinheiro nem pro pão nem pra cachaça do Seu Batista, resolvi assistir. Que tonta eu fui...

Um fato não nos foge e o de que Bethânia possui uma unanimidade concedida a poucos artistas neste mundo, pois você pode nem gostar das coisas dela, mas a respeita solenemente e nem sabe por que assume esta postura. É algo quase cultural, praticamente instituído em nosso país admirar essa mulher, um costume tão bem aceito que pouca gente se pergunta, pois já virou algo natural. Perguntei a um amigo que gosta de Heavy Metal o que ele achava sobre cantores como a Bethânia - Gosto não sabe, mas respeito pra caramba- foi o que ele me respondeu.


Se você por acaso está achando que eu vou falar mal dela pode esquecer, Bethânia não merece. Depois de passar quase uma hora e meia hipnotizada com a voz dela fiquei incapaz de falar alguma coisa, e assim que o êxtase foi embora acabei por me maldizer de passar tanto tempo se dar atenção devida ao DVD abandonado na estante. No fim de tudo pensei - O que ela tem?


No outro dia, com calma e olhar atento, assisti novamente o DVD, só no intuito de buscar a resposta para a admiração que esta mulher causa. Antes de tudo olhe, mire, veja esta foto e me diga se não se remete no seu inconsciente a uma divindade que povoa o imaginário brasileiro e é cultuada pelas religiões de origem africana como a rainha do mar. Repare na suavidade dos pés descalços, na fluidez do tecido sobre o corpo, e na agilidade sensual mostrada por este.

Não vou falar de sua voz, isso todos reconhecem, mas nem todos reparam o quanto Maria Bethânia é dotada de uma sensualidade latente, um quê de sereia da beira da praia, com seus cabelos longos, sua cortesia, seu olhar de gato, o jeito de postar as mãos na cintura, muito senhora de si, ciente do poder exercido sobre os demais. E mesmo assim não mostra intuito explicito de se aproveitar da situação, porque o público também a seduz.

Só que o melhor da Bethânia sensual é que esta condição lhe cai tão bem, e exercida por ela de maneira tão natural quanto fazer xixi, que beleza física se torna algo totalmente segundo plano (mas vamos combinar que ela tá enxutessíma!). Vejo que quando a mulher amadurece ela cria uma percepção muito maior de si e do seu poder de dominar o mundo (sim, nós conspiramos...) que as imposições ridículas da nossa sociadede e as relações feitas por esta entre sensualidade e beleza física padrão vão para um buraco qualquer, bem longe da nossa cabeça.
A Bethânia não premedita sua sensualidade, ela simplesmente exerce sua condição de mulher livremente e isso faz dela sensual por excelência. E o mais legal e que quando vemos sua performance no palco, não ligamos sua figura em momento algum a menções de vulgaridade ou utilização do corpo da mulher como um objeto sexual, como se costuma fazer por ai com as ditas "sexy" e afins. Ela se apropriou tanto de si que ninguém pode usa-la, ninguém pode dizer nem A nem B. Só vemos dela o que ela quer que vejamos. Está ai a explicação de tanta admiração por ela.

E eu acredito que se alguem chegar pra Bethânia um dia e dizer - nossa como você é sensual! - com certeza ela vai dizer - Que isso... Mas obrigada, você é muito delicado - Então você fica lá, babando em êxtase. Por essas e outras não adianta mulher, você viver no salão de beleza (como já dizia o Baleiro nos seus versos, há menos beleza no salão de beleza) , se dentro de si não possui o impulso vital (quem sabe uterino) da sensualidade. Minha mãe sempre me diz que maquiagem só realça o que temos de bonito, então de que adianta o batom se você não sorri?

Como diz Bethânia "Quem não é reconcávo não pode ser reconvexo".

4 comentários:

Biani Luna disse...

tenho um amigo que tá pra pôr todo mundo doido por causa desse show.
Adorei a frase final!
:**

Fóssil disse...

Acontece isso direto comigo! Da última vez foi com o CD 'Vagabundo' do Ney com Pedro Luís e a Parede. Deixei o CD no canto por dias... eu mal sabia o que estava perdendo (e por coincidência, já aconteceu a mesma coisa com o CD "Pirata" da Bethânia, que tem até boi da Maioba pelo meio =D)

E a Bethânia... é a Bethânia, capaz de extrair o máximo de lirismo até de Zezé di Camargo e Luciano (sem ofensas =X). Reverenciada seja! =]

PS: Obrigado por adcionar o blog nos favoritos. Eu tinha vergonha de adcionar o teu no Casulo (XD), mas imagino que não haverá problemas né? hehe

Dowglas Lima disse...

me disseram que a mesa no show dela aqui vai custar 900 reais...

nem vou!

Gerussol disse...

Caraca! Bethania dando de 10 na Madona no quesito carestia!